O conceito de desenvolvimento sustentável foi publicado pela primeira vez em 1987 no relatório Nosso Futuro Comum, da Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, também conhecida como Comissão Brundtland, o conceito propõe que, para ser sustentável, é necessário criar mecanismos que atendam às necessidades do presente sem impedir as gerações futuras de suprirem suas próprias necessidades.

A grande conclusão desse encontro foi que não basta reduzir o padrão de consumo da humanidade para aliviar a pressão sobre a Terra. A solução está em promover a harmonia entre os aspectos econômico, social e ambiental, o chamado tripé da sustentabilidade, ou triple bottom line, termo criado por John Elkington da consultoria inglesa SustainAbility. Esse tripé engloba todas as relações entre a sociedade, as organizações e seus interesses.

Neste contexto, a B3 busca promover a sustentabilidade e o investimento social privado alinhados à estratégia, contribuindo para o fortalecimento institucional da Companhia.

O investimento social privado é de responsabilidade da B3 Social, cujos principais projetos são: Associação Profissionalizante, Bolsa de Valores Socioambientais (BVSA) e Programa de Voluntariado.