Script Linkedin Partner

06/03/2020

B3 anuncia seus resultados financeiros do quarto trimestre de 2019 e consolidado 2019


Crescimento robusto em ações e derivativos listados
contribuíram para impulsionar resultados do período

Disponibilidade das plataformas atingiu 99,96% em 2019,
e mais de 40 novos produtos e serviços foram lançados nos mercados listados
e de balcão desde agosto de 2018

Durante 2019, nós e nossos clientes vivenciamos um período de estimulante desenvolvimento nos mercados brasileiros de capitais e financeiro. Vimos novos recordes de volumes no mercado de ações e de derivativos listados. Apenas no quarto trimestre, ofertas de ações (IPOs e follow-ons) somaram mais de R$32 bilhões, com a maior parte desse capital para financiar planos de crescimento de companhias brasileiras. Estamos satisfeitos com nosso papel nesse cenário, com total suporte à expansão das atividades de nossos clientes, provendo uma plataforma robusta e confiável, combinado a um conjunto completo de produtos e serviços. Nos preparamos para um crescimento adicional nos mercados que servimos, e para continuar executando nosso planejamento estratégico, focado em servir nossos clientes com excelência operacional, ao mesmo tempo que somos reconhecidos como um parceiro confiável no desenvolvimento de novos produtos e serviços para uma nova era de maior sofisticação de investidores e desenvolvimento do mercado financeiro no Brasil. Nossa crença na habilidade da B3 de entregar esse plano, assim como o sucesso que observamos em 2019, é devido à força de nosso time de 2.200 colegas imensamente comprometidos, e da cultura corporativa que fomos construindo ao longo dos últimos anos.”, comentou Gilson Finkelsztain, presidente da B3.

 

“O forte crescimento da receita levou a B3 a gerar aproximadamente R$3 bilhões de caixa em 2019, o qual foi totalmente distribuído através de dividendos e JCP. Em 2019, trabalhamos com diligência na execução de alguns projetos-chave relacionados à TI e resiliência operacional em um ambiente de maiores volumes, introduzindo novos produtos e serviços, e entrando em novos negócios adjacentes. Também anunciamos mudanças em nossas políticas de preços que criam valor no longo prazo tanto para clientes quanto para acionistas. Para 2020, continuamos focados na disciplina nas despesas e eficiência na alocação de capital.”, afirmou Daniel Sonder, vice-presidente Financeiro, Corporativo e de Relações com Investidores da B3.

São Paulo, 05 de março de 2020 – A B3 S.A. – Brasil, Bolsa, Balcão (B3SA3) divulga hoje os resultados financeiros do quarto trimestre de 2019 (4T19) e do consolidado de 2019.

A receita total atingiu R$6,576 bilhões em 2019, alta de 22,9% em relação a 2018, com crescimento de receitas em todos os segmentos de negócio. Na mesma base de comparação, o lucro líquido atribuído aos acionistas da B3 atingiu R$2,714 bilhões, aumento de 30,0% sobre 2018, também refletindo o desempenho operacional positivo em todas as linhas de negócio.

No 4T19, a receita total da B3 foi de R$1,758 bilhão, crescimento de 20,5% sobre o 4T18. Já o lucro líquido atribuído aos acionistas da B3 foi de R$733,4 milhões, alta de 25,8% na mesma base de comparação.

Destaques de 2019:                

Segmento Listado: receita de R$4,266 bilhões (65% do total), 33% maior do que em 2018, refletindo crescimento dos volumes negociados nos mercados à vista de ações e de contratos futuros de índices de ações e da maior RPC média dos contratos futuros de índices de ações, bem como o aumento do volume médio diário negociado em todos os tipos de contratos.

Segmento Balcão: receita de R$ 911 milhões (15% do total), alta de 2% sobre 2018, refletindo, principalmente, o impacto do programa de incentivo de investidores do Tesouro Direto, introduzido no início de 2018, que foi parcialmente compensado pelo aumento das novas emissões e estoque de instrumentos de captação bancária. Considerando o desempenho positivo das corretoras na atração de novas clientes e expansão do estoque em aberto de títulos, a receita com Tesouro Direto, após a dedução dos incentivos, passou de R$115,5 milhões em 2018 para R$65,9 milhões em 2019. Esses incentivos somaram R$88,9 milhões versus receitas de R$154,8 milhões no ano.

Segmento Infraestrutura para Financiamento: receita de R$566,4 milhões (9% do total), crescimento de 13% sobre 2018, explicado pelo crescimento na quantidade de veículos financiados e pela receita adicional proveniente dos serviços prestados pela Portal de Documentos, empresa adquirida em junho de 2019.

Segmento Tecnologia, dados e serviços: receita de R$752,8 milhões (11% do total), alta de 10% na comparação com 2018, impactada pelo aumento da base de clientes que utilizam os serviços da companhia e pela apreciação do Dólar frente ao Real.

O documento com as informações completas sobre os resultados operacionais da B3 para o quarto trimestre de 2019 e consolidado 2019 está disponível no site de RI da B3.