Script Linkedin Partner

14/05/2020

B3 anuncia seus resultados financeiros para o primeiro trimestre de 2020


A B3 S.A. – Brasil, Bolsa, Balcão (B3SA3) divulga hoje os resultados financeiros do primeiro trimestre de 2020 (1T20).

“A expansão da pandemia da Covid-19 trouxe consigo desafios sem precedentes para as empresas e para a sociedade brasileira como um todo. Nunca na história da B3 havíamos nos deparado com uma crise com impactos humanitários e operacionais tão profundos. Nossas prioridades nesse momento têm sido preservar a saúde e segurança de nossos funcionários, e a resiliência operacional de nossas plataformas, de forma a permitir que os investidores tenham acesso aos diversos mercados e serviços administrados e oferecidos pela Companhia ininterruptamente.

Nesse cenário turbulento, com aumento significativo de volume negociado nas plataformas de produtos listados e de balcão, testamos e demonstramos, sob condições extremamente adversas, a robustez de nossas plataformas tecnológicas e a solidez de nossos modelos de gerenciamento de risco como contraparte central, cumprindo nosso papel de infraestrutura de mercado e garantindo aos clientes da B3 a realização de seus negócios com segurança.

Entendemos a severidade da crise e as dificuldades de realizar qualquer previsão frente ao cenário gerado pela pandemia e, por isso, estamos trabalhando junto com nossos clientes e alinhados com os reguladores para garantir que, ao fim dessa crise, os mercados financeiros e de capitais tenham a infraestrutura adequada para continuar a se desenvolver e cumprir seu papel fundamental na retomada da economia brasileira.”, comentou  Gilson Finkelsztain, presidente da B3.

 

“Os altos volumes transacionados em nossos mercados, decorrentes da volatilidade intensa no trimestre, foram traduzidos em sólido desempenho financeiro e forte geração de caixa, com receitas totais de R$1,9 bilhão e lucro líquido recorrente de R$1,2 bilhão, refletindo nossa alavancagem operacional. Mantivemos nossa usual disciplina na gestão de despesas, e uma sólida posição de caixa que nos permite atravessar esse período de turbulência e continuar na execução do nosso cronograma de investimentos nos projetos prioritários da companhia.”, afirmou Daniel Sonder, vice-presidente Financeiro, Corporativo e de Relações com Investidores da B3.

 

A receita total atingiu R$2,125 bilhões no 1T20, alta de 38,7% em relação ao 1T19, com crescimento, principalmente, das receitas dos segmentos Listado e Tecnologia, dados e serviços. Na mesma base de comparação, o lucro líquido atribuído aos acionistas da B3 atingiu R$1,025 bilhão, aumento de 69,1%, refletindo principalmente o desempenho operacional positivo e a alavancagem operacional da companhia.

 

Destaques do 1T20:                

 

Segmento Listado: receita de R$1,506 bilhão (70,9% do total), 57,7% maior do que no 1T19, impulsionada pela volatilidade nos mercados financeiros e de capitais decorrente dos efeitos da pandemia da Covid-19, que impactou tanto os volumes de ações e instrumentos de renda variável quanto de derivativos listados. O crescimento de 115,5% no número de investidores ativos na depositária de renda variável comprova o aumento do interesse pela diversificação de investimentos em um ambiente de taxa de juros mais baixa, mesmo em um cenário com volatilidade. A B3 continua apoiando, com programas de incentivo, as corretoras que se dedicam à atração de novos clientes para esse mercado.

 

Segmento Balcão: receita de R$ 245,5 milhões (11,6% do total), alta de 2% sobre o 1T19, refletindo, principalmente, o volume de novas emissões e o estoque de instrumentos de captação bancária em função, principalmente, do crescimento de emissões de CDB e DI. Esse aumento se deu num contexto no qual houve busca de instituições financeiras por recursos para maior liquidez e maior procura de investidores por ativos de renda fixa durante o cenário de incertezas que se estabeleceu no trimestre.

 

O Tesouro Direto também apresentou performance positiva, com o número de investidores crescendo 35,2% e o estoque em aberto aumentando 8,1%. A B3 oferece programa de incentivo para as corretoras expandirem o número de investidores e estoque em aberto desse produto. Esse programa é revisado anualmente, sendo que as metas estabelecidas para o ano foram ajustadas levando em conta os resultados obtidos em 2019.

 

Segmento Infraestrutura para Financiamento: receita de R$104,3 milhões (4,9% do total), queda de 31,5% sobre o 1T19, explicada pelos efeitos de mudança no modelo do negócio de envio de dados de contratos de financiamentos de veículos em alguns estados, que ocorreu no 3T19, e pelo arrefecimento da atividade econômica como consequência da pandemia da COVID-19.

 

Segmento Tecnologia, dados e serviços: receita de R$269,6 milhões (12,7% do total), alta de 46,6% sobre o 1T19, impactada pelo aumento da base de clientes que utilizam os serviços e sistemas da B3 e pela apreciação do Dólar frente ao Real.

 

O documento com as informações completas sobre os resultados operacionais da B3 para o primeiro trimestre de 2020 está disponível no site de RI da B3.