ICO2 B3 | B3

04/01/2021

B3 divulga a 11ª carteira do Índice Carbono Eficiente (ICO2 B3)

Mudança na metodologia elevou em 132% o número de empresas integrantes do índice

São Paulo, 04 de janeiro de 2021 – A B3 anuncia a 11ª carteira do Índice Carbono Eficiente (ICO2 B3), que vigora de hoje (4) até 30 de abril de 2021. Esta é a primeira carteira a contemplar empresas pertencentes ao IBrX 100 que apresentaram formalmente seus inventários de emissões de gases de efeito estufa à B3 em 2020. Até então, eram convidadas apenas as empresas que faziam parte do IBrX 50, ou seja, as detentoras das 50 ações mais negociadas da bolsa.

“Com mais empresas produzindo e divulgando seus inventários de emissão de CO2, fazia sentido ampliar o escopo do índice para as 100 ações mais líquidas. O mercado, que vem cada vez mais demandando investimentos ligados à agenda ESG, passa a ter acesso a um índice menos concentrado, ou seja, mais representativo do universo de empresas preocupadas em conhecer seus impactos ambientais e trabalhar para minimizá-los”, afirma Ana Buchaim, diretora de Pessoas, Comunicação, Marketing e Sustentabilidade da B3.

A nova carteira do ICO2 B3 reúne 62 ações de 58 companhias pertencentes a 22 setores. Juntas, as companhias somam R$ 3,3 trilhões em valor de mercado, 63,63% do valor total de mercado das companhias com ações negociadas na B3, com base no fechamento de 30/12/2020. O número de empresas é 132% maior em relação à carteira que vigorou em 2020, que tinha 26 ações, de 25 companhias.

O número de setores também aumentou, passando de 13 para 22. Os novos setores representados são: água e saneamento, bebidas, comércio e distribuição para a área de saúde, comércio e distribuição para o segmento de consumo não cíclico, previdência e seguros, químicos, serviços médicos - hospitalares, análises e diagnósticos, siderurgia/metalurgia e telecomunicações. Eles se somam aos 13 setores que já faziam parte do índice: alimentos processados, comércio, construção civil, energia elétrica, exploração de imóveis, intermediários financeiros, madeira e papel, máquinas e equipamentos, petróleo, gás e biocombustíveis, produtos de uso pessoal e de limpeza, serviços financeiros diversos, transporte e outros relacionados a empresas de serviços de consumo cíclico.

Desde que foi criado, em 2010, o ICO2 B3 apresentou performance de 153,85% contra 82,69% do Ibovespa (base de fechamento em 30/12/2020). No mesmo período, o ICO2 B3 teve ainda menor volatilidade: 24,52% contra 25,39% do Ibovespa.

O rebalanceamento dos índices B3, incluindo o ICO2 B3, acontece quadrimestralmente. A carteira divulgada hoje considera a composição do IBrX100 atual. A cada 4 meses a carteira pode ter mudanças, para contemplar apenas ações que estão entre as 100 mais negociadas.


Comparativo entre as carteiras

Atual* - 04/01/2021 à 30/04/2021

AMBEV S/A CPFL ENERGIA LIGHT S/A PETROBRAS BR
B2W DIGITAL DURATEX LOCALIZA PORTO SEGURO
B3 ECORODOVIAS LOCAMERICA RAIADROGASIL
BR MALLS PAR ELETROBRAS LOJAS AMERIC RUMO S.A.
BRADESCO ENERGIAS BR LOJAS RENNER SANEPAR
BRASIL ENGIE BRASIL M.DIASBRANCO SANTANDER BR
BRASKEM FLEURY MAGAZ LUIZA SUL AMERICA
BRF SA GERDAU MARFRIG SUZANO S.A.
BTGP BANCO GOL MINERVA TELEF BRASIL
CCR SA GRUPO NATURA MOVIDA TIM PART S/A
CEMIG HYPERA MRV TRAN PAULIST
CIELO ITAUSA MULTIPLAN ULTRAPAR
COPASA ITAUUNIBANCO NEOENERGIA WEG
COPEL JBS P.AÇUCAR-CBD  
COSAN KLABIN S/A PETROBRAS  

Anterior* - 01/09/2020 à 30/12/2020

 

B2W DIGITAL CEMIG JBS PETROBRAS
B3 CIELO KLABIN S/A RUMO S.A
BR MALLS PAR ELETROBRAS LOCALIZA ULTRAPAR
BRADESCO GOL LOJAS AMERIC WEG
BRASIL GRUPO NATURA LOJAS RENNER  
BRF SA ITAUSA MRV  
CCR SA ITAUUNIBANCO MULTIPLAN  

 

 

 

*As tabelas acima correspondem ao nome de pregão das companhias

Evolução contínua do ICO2 B3
A ampliação do IBrX 50 para o IBrX 100 foi o primeiro passo de uma série de avanços que a B3 quer promover no índice. Em 2021, a bolsa considera ampliar o apoio às empresas, oferecendo capacitação na jornada de gestão climática e informações técnicas que contribuam para o desenvolvimento de ações concretas pelas companhias. Também deve propor mudanças de metodologia para que o ICO2 B3 reflita as tendências e desdobramentos de acordos globais no tema da mudança do clima, de forma a impulsionar melhores práticas por parte das empresas.

Em conjunto com o mercado, a B3 também estuda possibilidades que possam tornar o índice ainda mais atrativo para o investidor. Uma das opções seria atribuir pesos adicionais às companhias que demonstrem avanços na agenda ano a ano, como compensação de suas emissões, emissão de títulos temáticos para desenvolvimento de projetos de impacto socioambiental positivo e estabelecimentos de metas baseadas em ciência, por exemplo.

Sobre o ICO2 B3
Criado em 2010, o ICO2 B3, tem o objetivo de ser um instrumento indutor das discussões sobre mudança do clima no Brasil.

São convidadas a participar as empresas que detém as 100 ações mais líquidas na B3. Conforme determina a metodologia, o peso de cada ação no índice considerará a participação no IBrX 100, no qual os ativos são ponderados: (i) pelo valor de mercado do “free float” (ativos que estão em circulação) e a razão entre as emissões de gases de efeito estufa informadas no inventário para o ano-base (medidas em toneladas de CO2 equivalente – tCO2e) e (ii) a receita bruta reportada nas demonstrações financeiras padronizadas apresentadas no Brasil relativas ao mesmo ano-base.

O índice conta com um Exchange Traded Fund (ETF), o ECOO11 (fundo de índice) gerido pela BlackRock, que detém um patrimônio líquido de R$59.211.256,00 (30/12/2020).

B3. Com o mercado, para o futuro.