Script Linkedin Partner

11/11/2021

Bolsa do Brasil anuncia aquisições e parcerias relevantes e mantém desempenho sólido em cenário de maior volatilidade


São Paulo, 11 de novembro de 2021 – A B3 S.A. (B3SA3) divulga hoje os resultados financeiros do terceiro trimestre de 2021. O período foi marcado por emissão de bonds, novas parcerias e aquisições, investimentos em tecnologia e desempenho operacional positivo em todas as linhas de negócio.

As receitas totalizaram R$2,5 bilhões no período, o que representa uma queda de 0,9% em relação ao mesmo período de 2020, quando a receita foi impactada positivamente por reversão de provisões não recorrentes. Já o lucro líquido recorrente atingiu R$1,3 bilhão, o que representa um aumento de 13,0%.

“Em um cenário marcado por maior inflação e, consequentemente, taxas de juros com tendências de alta, nossos mercados continuam a apresentar sólido desempenho. As operações de ofertas públicas no mercado de capitais, por exemplo, continuaram aquecidas e levantaram R$ 48,5 bilhões, com a realização de 17 IPOs e 8 follow-ons”, comenta Gilson Finkelsztain, presidente da B3.

Em agosto, foi aprovada a alteração da Lei das S.A.s que autoriza a adoção do voto plural, o que possibilita a criação de novas classes de ações com direito a múltiplos votos em empresas que buscam abrir capital. “Acreditamos que a autorização para o voto plural irá impactar positivamente o número de aberturas de capital de empresas no país”, disse Finkelsztain.

Um dos destaques do trimestre na B3 foi a emissão no mercado internacional dos Sustainability Linked Bonds (SLB), títulos de dívida no valor de US$ 700 milhões. Lançados em setembro, os títulos têm prazo de 10 anos, com pagamento semestral de juros de 4,125% ao ano e são os primeiros Sustainability Linked Bonds (SLB) emitidos por uma bolsa de valores no mundo.

Os bonds são vinculados a duas metas sociais: a criação, até 2024, de um índice de mercado para medir a performance de empresas que tenham bons indicadores de diversidade; e atingir, até 2026, o percentual de 35% de mulheres em cargos de liderança na B3, incluindo gerentes, superintendentes e diretores.

Receita segmento Listados
No terceiro trimestre de 2021, o segmento de listados obteve receita de R$ 1,7 bilhão (69,7% do total) e registrou crescimento de 4,1%. Os destaques foram os crescimentos de 9,6% no volume financeiro médio diário negociado no mercado à vista de ações (ADTV) e de 59,8% no volume de contratos futuros de índice de ações. No mercado à vista, a alta refletiu a maior capitalização média de mercado, que foi influenciada pelas ofertas públicas realizadas nos últimos 12 meses e pela recuperação do valor das ações listadas no segmento, ainda depreciado no terceiro trimestre de 2020 devido à pandemia de Covid-19. No segmento de derivativos listados, houve crescimento nos volumes negociados de todos os grupos de contratos.

Receita segmento Balcão
Já o segmento de balcão registrou crescimento de 11,3% e receita de R$ 292,4 milhões (11,6% do total). Nesta área, os produtos de renda fixa apresentaram crescimento no trimestre devido ao aumento das taxas de juros. Os volumes de emissões e o estoque de instrumentos de captação bancária registrados cresceram 3,3% e 7,6%, respectivamente, em função, principalmente, do crescimento de emissões de CDBs, que representaram 71,8% das novas emissões durante o trimestre. Outros destaques foram o contínuo crescimento do Tesouro Direto, cujo número de investidores subiu 21,6% e o estoque em aberto registrou aumento de 3,5%; e os maiores volumes em derivativos de balcão.

Receita segmento Infraestrutura para Financiamento
O segmento de Infraestrutura para Financiamento também registrou crescimento, com alta de 10,8% e receita de R$ 123,6 milhões (4,9% do total). O número de veículos vendidos cresceu 7,9% no país, reflexo da recuperação do mercado após os impactos causados pela pandemia. O número de inclusões no Sistema Nacional de Gravames (SNG) aumentou 2,4%, apesar da menor penetração de crédito devido ao cenário macroeconômico menos favorável para financiamentos.

Diversificação e novos negócios
Em continuidade da estratégia de diversificação e investimentos em tecnologia, a B3 recebeu as aprovações regulatórias do CADE e da CVM para o fechamento do investimento de R$ 600 milhões na Dimensa, segmento de tecnologia para serviços financeiros da TOTVS, da qual a B3 passa a deter 37,5% do capital e a TOTVS, 62,5%.

E, em eventos subsequentes ao trimestre, a companhia anunciou a assinatura de compromisso para a aquisição de 100% do capital social da Neoway, empresa de tecnologia especializada em big data analytics e inteligência artificial para negócios, no valor de R$ 1,8 bilhão. “A aquisição da Neoway é um passo relevante na estratégia da B3 de diversificar suas receitas e expandir sua presença em mercados atrativos na primeira adjacência do seu core business, neste caso dados e analytics”, afirma Daniel Sonder, vice-presidente Financeiro, Corporativo e de Relações com Investidores da B3.

A B3 celebrou ainda um acordo de participação para investimento de US$10 milhões na Pismo Holdings, techfin que oferta plataforma de processamento para serviços financeiros em nuvem, com o objetivo de estreitar ainda mais a relação com um fornecedor-chave para desenvolvimentos futuros nos mercados em que atua.

Ambos os investimentos ainda estão sujeitos a aprovações regulatórias.

O documento com as informações completas sobre os resultados operacionais para o terceiro trimestre de 2021 está disponível no site de RI da B3.

Podcast RI B3 – 3T2021

Clique aqui e ouça os comentários de Daniel Sonder, CFO, e Marcela Bretas, diretora de Relações com Investidores, Fusões e Aquisições e Planejamento Estratégico, sobre os resultados financeiros da B3 no 3º trimestre de 2021.